“E ela não passava de uma mulher… inconstante e borboleta” Clarice Lispector

Anúncios

Panapaná

Panapaná é coletivo de borboletas, ou a migração delas em certas épocas, quando formam maravilhosas nuvens.

Somos um trio de duas parteiras /obstetrizes com uma médica de família e comunidade, apaixonadas pelo universo e ciclos do feminino, em especial a gestação – o antes, o durante e o depois. …Saiba mais aqui…

Nossas ações

Saiba mais sobre nossos acolhimentos, rodas, atendimentos e oficinas aqui.

Acolhimento

Acolhimento é uma prática presente em todas as relações de cuidado, nos atos de receber e escutar as pessoas, que pode se dar de formas variadas. Aqui tentaremos trabalhar um significado mais profundo: através da escuta verdadeiramente atenta, do amor, da empatia e do comprometimento, buscar as possíveis respostas, de forma criativa e compartilhada (entre quem acolhe e quem é acolhida/o), às demandas trazidas.

Para mullheres e população trans. E é gratuito**.

Saiba mais aqui.

Roda de Gestantes e Casais

Para gestantes, casais e qualquer pessoa que tenha interesse no assunto. Um espaço para troca de informações e vivências relacionadas ao processo de gestar e parir. Os temas abordados nos encontros variam conforme a demanda do grupo.

São gratuitas*

Saiba mais aqui.

Grupo de estudo teórico-vivencial do livro Mulheres que Correm com os Lobos

Em construção.

 

Quem somos

5 integrantes.gif

Fale com a gente!

Envie AQUI a sua mensagem ou nos encontre nos links abaixo:

Twitter-iconinstagramfacebook-logoNew_Logo_Gmail.svg

Somos de Lua

“Para que façamos juntas o que sozinhas não conseguimos.” 

Somos um Panapaná de Lua!9122a7f80b85cd98b7e8129131f91aa8

De Lua para suavizar a gravidade. De Lua para respeitar as fases, os momentos e as pulsações individuais. E de Lua por não estarmos sós!

O Panapaná surgiu na Casa de Lua, um espaço de política, de trabalho, de ritmos e de descobertas do feminino. A Casa de Lua, que foi gestada no ventre, no peito e nas mãos de 50 mulheres, encerra o seu ciclo agora.

Nosso propósito, em construção durante os três anos de Casa de Lua, foi:

perfil casa de lua

“Despertar o feminino no mundo, valorizar as práticas de cuidado cotidianas e criar condições para as mulheres serem protagonistas no trabalho, nas artes e na política, descobrindo e respeitando nossos ritmos e ciclos.”

E agora, o Panapaná levanta voo para um novo espaço. Somos infinitamente gratas pela curta, porém muito intensa, existência da Casa de Lua. E levaremos sempre conosco todo o aprendizado, força, sororidade e amor de cada mulher que assou por lá <3. 

Foi lindo!

“Coloco as minhas mãos sobre as suas, para que possamos fazer juntas aquilo que eu não sei fazer sozinha.”

!!!VIVA A CASA DE LUA!!!